ALERTA | Bolsonaro quer acabar com única empresa que pode fabricar chips na América Latina

O governo Bolsonaro anunciou que pretende extinguir a Ceitec (Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada), estatal brasileira e única empresa da América Latina que atua na fabricação de chips e semicondutores [utilizados na fabricação de componentes eletrônicos].

Localizada na zona leste de Porto Alegre, a Ceitec chegou a ser cogitada para privatização em 2019, mas sem interesse do mercado em sua compra, foi incluída no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do governo Bolsonaro, que visa desmontar políticas públicas de fomento à economia brasileira.

Funcionário da Ceitec e diretor do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Porto Alegre (STIMEPA), Edvaldo Muniz, salienta que mais de 250 servidores concursados da empresa e terceirizados perderão seus empregos com o fim das operações. No entanto, as perdas para o mundo da pesquisa e da inovação tecnológica serão ainda maiores, além do fim de importantes receitas anuais nos cofres do Estado.

“Com a extinção da empresa, perderemos tudo o que desenvolvemos em termos de pesquisa e de patentes científicas. Hoje temos sensores que são capazes de detectar a covid-19 e não podemos desenvolvê-los em larga escala por uma política do governo federal. Quer dizer, temos uma empresa pública capaz de fornecer um importante instrumento sanitário, mas que não é fabricado por falta de interesse público”, critica o dirigente do sindicato.

Edvaldo destaca que a Ceitec não foi criada para gerar lucro, mas para alavancar o mercado de semicondutores e fazer com que não fossem importados chips e semicondutores da Ásia, “o que ainda hoje causa um déficit de R$ 300 bilhões em nossa balança comercial. Se houvesse interesse do governo, poderíamos ser uma potência no setor”, ressalta.

Uma comissão de funcionários enviou uma carta para a Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul (CUT-RS) pedindo apoio contra o fechamento. O documento frisa que foi construído “um capital intelectual significativo nos últimos dez anos, de extrema relevância para o desenvolvimento do país. São profissionais cobiçados internacionalmente, o que vem gerando a emigração, cada vez maior, de quadros altamente qualificados que saem do Brasil para atuar em grandes empresas de tecnologia no exterior”.

Por BrasilFato / Foto reprodução

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s