NATAL | Com disparada de preços das carnes, o frango vira destaque da ceia de Natal

Mais barata, ave deverá desbancar tradição dos cortes de porco durante o jantar da festa cristã dos consumidores assustados.

Na mesa natalina, quem vai cantar de galo, em meio à pandemia do novo coronavírus, é o frango, que promete desbancar a leitoa assada, o pernil e até o peru na preferência do consumidor, assustado com a disparada dos preços dos alimentos neste ano. Para reduzir a pressão sobre o bolso, as tradicionais carnes que compõem as ceias de fim de ano devem ser substituídas pelos galináceos inteiros, recheados ou em partes, feitos no forno ou na grelha da churrasqueira.

As famílias já vinham substituindo a carne vermelha e a de porco pelo frango nos últimos meses. Levantamento feito pelo site de pesquisas de preços Mercado Mineiro em 10 e 11 deste mês, mostrou quedas insignificantes de preços das carnes, a rigor uma estabilidade em alto patamar. Na Grande Belo Horizonte, o reajuste médio do preço do frango inteiro foi de 5,17% em novembro, a metade da remarcação da carne de porco (10,72%) e também inferiores às altas dos cortes bovinos (7,17% para o preço do músculo, e 6,25% no preço da chã de dentro). Os percentuais foram apurados na pesquisa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A ave ganhou receitas mais sofisticadas para se tornar carro-chefe do jantar durante a festa cristã para quem não abre mão de reunir, mesmo com restrições, os familiares. O tradicional restaurante Xapuri, referência na culinária mineira, instalado há 33 anos no bairro Trevo, na Pampulha, inovou para atender a esse novo comportamento.
O proprietário da casa, o chef Flávio Trombino, reconhece 2020 como um ano atípico que impõe ceia mais intimista, para menos pessoas, sem grandes reuniões familiares. “Acreditamos que o frango será o grande hit deste Natal, por ser de menor tamanho e mais barato. Por isso, também procuramos criar acompanhamentos para este frango ganhar sofisticação, como o arroz com baru (castanha encontrada no cerrado mineiro) e champanhe.”
Diante do cenário de restrições sanitárias, a casa priorizou cardápio com pratos menores. A maior saída nesse período era pernil de porco assado para atender 20 pessoas. “Vamos ter a opção do capitão de pernil, que é um corte do perfil, para quatro pessoas.”, conta Trombino.

SIGA-NOS @CONEXAOIBIAPABA

Por Em.com.br / Foto reprodução

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s