CEARÁ | Governo lançará pacote de medidas de alívio a eventos e restaurantes, confira

Em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta sexta-feira (5), o governador Camilo Santana afirmou que irá anunciar no início da próxima semana um pacote de medidas para socorrer o setor de eventos no Estado, atividade que vem sendo fortemente prejudicada pela pandemia. Segundo representante do segmento, medidas como fomento e isenção de taxas e tarifas foram prometidas pelo Executivo cearense.

A informação foi revelada pela presidente do Sindicato das Empresas organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE), Circe Jane Teles, que esteve reunida com o grupo de trabalho do Estado.

Segundo ela, o encontro aconteceu justamente para saber como estava a análise das propostas do setor. “O (Flávio) Ataliba (secretário executivo de Planejamento e Orçamento) disse que aguardássemos o primeiro grupo de propostas que estariam sendo aceitas e que seriam anunciadas pelo governador”, afirma.

“Entre o que nos foi prometido, tem fomento, área fiscal e isenção de taxas e tarifas de eventos, algumas delas imediatas. Toda ajuda é bem-vinda e estamos pensando em novas estratégias se não foram todas as propostas aprovadas”, acrescenta Teles.

Uma das frentes alternativas do setor é pleitear ajuda também com o Governo Federal. “Estamos tentando tudo que for possível. O setor precisa ser ouvido”.

Propostas

Desenvolvida envolvendo diferentes entidades representativas do setor, como o próprio Sindieventos, a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape),  o Visite o Ceará, a associação de cerimonialistas, e grupos de empresários de entretenimento, uma lista de demandas foi apresentada no último dia 11 de janeiro.

Ao todo, são seis propostas que pedem desde isenções de impostos e tarifas a criação de apoio financeiro e abertura de editais. Confira a lista:

  • Redução ou isenção do Imposto Sobre Serviços (ISS) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) 
  • Redução ou isenção das tarifas de consumo de energia, água e telefonia
  • Criação de um apoio financeiro para empresas e autônomos do setor
  • Diminuição do valor do aluguel do metro quadrado no Centro de Eventos
  • Abertura de editais de chamamento de empresas do setor de eventos no Ceará 
  • Contratação de humoristas para lives pelo Governo do Estado
Bares e restaurantes

Após a decisão de proibir o funcionamento das atividades não essenciais entre 20h e 6h durante a semana bem como a previsão de funcionamento dos estabelecimentos de alimentação fora do lar apenas até 15h no sábado e domingo, o único pleito do segmento passou a ser a reversão desses horários.

Conforme o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, argumenta que os novos horários impossibilitam o funcionamento dos restaurantes no período da noite. “A única demanda no momento é reverter a decisão de limitar o horário de operação dos estabelecimentos”, afirma.

Nesta quinta-feira (4), representantes de bares e restaurantes se reuniram em frente à Assembleia Legislativa do Estado para protestar contra a limitação e pedir a revisão das medidas. Segundo Righetto, o novo cenário deve aumentar a mortalidade das empresas do setor de 40% para 50%.

Por Diárionordeste.com.br / Foto wordpress

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s