AGLOMERAÇÃO EM TIANGUÁ | Pedido de investigação contra Bolsonaro está sob sigilo na PGR

A representação assinada por cinco procuradores da República cearenses para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja investigado por crimes contra saúde pública, em razão da aglomeração promovida por ele em Tianguá, no Ceará, tramita sob sigilo na Procuradoria-Geral da República (PGR).

“(…) o que nos impede de ter acesso a detalhes sobre a tramitação”, disse a PGR nesta terça-feira, 23, em resposta a pedido de detalhes sobre o caso feito por O POVO

Um dos procuradores que assinaram o ofício, Alessander Sales afirmou ao O POVO, conforme publicado na segunda-feira, 22, que ele e os outros quatro ainda aguardam retorno conclusivo, pela abertura de investigação por Augusto Aras, o procurador geral da República, ou pelo arquivamento do pedido.

Na passagem pelo Ceará, em 26 de fevereiro, o presidente estimulou aglomerações em volta de si, dispensou uso de máscaras, assim como os ministros que o acompanharam.

Por Opovo.com.br / Foto Israel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s