MEDIDA | Jair Bolsonaro afirma que decreto contra o lockdown no país está pronto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ameaçar nesta sexta-feira (7) publicar um decreto contra o lockdown em estados e municípios brasileiros. O chefe do Executivo chegou a afirmar que poderá, até mesmo, usar as Forças Armadas para garantir o “respeito, ordem e justiça” à população. Vale lembrar que a medida de isolamento social rígido é utilizada para evitar a disseminação da Covid-19 no país.

“Não recearei se tiver que tomar uma decisão. Creio que a liberdade é o bem maior que nós podemos ter. Tenho falado: se baixar um decreto – que já está pronto –, todos cumprirão porque o decreto nada mais é que uma cópia do Artigo 5º da Constituição. O ir e vir, a liberdade e o direito à crença e ao trabalho são sagrados”, disse Bolsonaro. A fala aconteceu durante a inauguração da Ponte do Abunã, que liga o estado do Acre a Rondônia.

“Não se justifica, depois do que passamos, fechar qualquer ponto do Brasil. Aquele que abre mão da liberdade por segurança não tem, no futuro, nem liberdade nem segurança. Todos nós preferimos morrer lutando do que perecer em casa“, continuou.

Bolsonaro ainda disse que militares e brasileiros vão dar “a própria vida” para manter a liberdade no país. “O que vocês querem é muito pouco: respeito, ordem e justiça. Meu dever como chefe supremo das Forças Armadas e chefe do Executivo é garantir esse direito de vocês. E podem ter certeza, se cada um de nós, militares aqui presentes, juramos dar nossa vida pela nossa pátria, vocês, que são o grande exército brasileiro, farão de tudo, até a própria vida, para garantir a sua liberdade”, completou.

Contra o Lockdown

Esta não é a primeira vez que o presidente Bolsonaro demonstra sua insatisfação com o lockdown no Brasil. E também não é a primeira vez que ameaça pôr o Exército para combater a medida que tem o objetivo de conter o avanço da pandemia do coronavírus no país. Na última quarta-feira (5), por exemplo, o chefe do Executivo afirmou que um possível decreto contra a medida “não poderá ser contestado por nenhum tribunal”.

O Brasil chegou a marca de 416.949 mortes por Covid-19 nesta quinta, 6 de abril. Os dados são do Ministério da Saúde (MS).

Por Cn7.com.br / Foto reprodução Israel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s